Seguidores

Bem vindos

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

sábado, 27 de agosto de 2011

Sônia Lopes



EU PRECISO TANTO DE VOCÊ...




Oi! É apenas um abraço. Me – abraça... Eu preciso tanto deste abraço Hei! É apenas um beijo Me – beija... Eu preciso tanto deste beijo Diz baixinho ao meu ouvido Eu te amo... Eu preciso tanto ouvir Olá! Vem me ajudar a viver Por favor, vem... Eu preciso tanto de você... Autora Sônia Lopes


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Regina Azenha


DEIXA...



Deixa que eu te ame desse jeito, te envolvendo com a doçura de uma menina te seduzindo com meus desejos de mulher... Deixa que eu te acaricie e te desnude por inteiro, para enveredar pelos labirintos do teu corpo, e me perder de prazer... 

  Regina Azenha

Regina Azenha

O AMOR QUE TE DOU...


Ingênuo e puro
é o amor que te dou.


Amor capaz de mil sacrificios
e de renunciar a tanto que eu quis...


Amor que simplesmente quer te fazer feliz...


Regina Azenha

Mone Uezu

Meus versos mudos....



Se eu sou a poesia
Você é a rima,
Se eu sou o verso
Você é a inspiração do meu coração,
Vejo em você cada detalhe dos meus poemas de amor
.
Se eu sou a letra
Você é a melodia que desenha meu coração,
Se eu sou o silêncio
Você é a calmante que silencia minha boca,
Mas se eu sou tempestade é porque transbordei de amor.

Se eu não faço amor
E sou o próprio amor
É para você que meus versos falam
Mesmo sendo versos mudos.


((Mone Uezu))

sábado, 20 de agosto de 2011

Alvimar – O Poeta Mineiro


Mulher Da Minha Vida...


Quando choro esse amor,
Não é simplesmente um choro qualquer, É um choro que me faz sentir a dor, A dor de ter perdido essa mulher. Foste tu que me deste o prazer, De sentir da vida a alegria,
Me mostraste que ainda posso ter, A felicidade que sempre sonhei um dia. Por ela, não penso, faço loucura, Para tê-la até a lua vou buscar, Atravessarei mares e oceanos,
E no firmamento escreverei... Eu vivo para te amar. Autor: Alvimar – O Poeta Mineiro



Lya Darella



As palavras calaram-se,
deixando espaço
apenas para o silêncio.
Nada me importa agora,não há nada que cure as feridas que lá estão.
Deixarei que o silêncio fale por mim.
 


_____Lya Darella...

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Drummond Andrade



Ah o amor...

“Que nasce não sei onde, Vem não sei como e dói não sei porque...” -Drummond Andrade
-

poetinha _o.vasconcelos_



DUALIDADE II ( O HOMEM E O POETA )

Fingidamente
satisfeito, ensaio
desejos
e do homem
me dispo.
Penduro
meticulosamente
as vestes, no
cabide e sobre
a flor,
me deito.
Do poeta...
me visto depois.
É com ele
que escrevo
versos, e faço
amor
contigo.

poetinha _o.vasconcelos_

Fabiem Chazak



Meus Olhos

Hoje as lágrimas que afogam o meu interior,serão o brilho dos meus olhos amanhã estarão apenas refletindo a minha alma lavada. 

-Fabiem Chazak_

Claudio Rodrigues Pereira (poeta)

Amo você



Amo sem saber Teu nome Sem ver teu rosto Amo porque amo Com gosto de saudade De verdade De tudo que sou Amo fantasias Em que você Se torna real Em meus abraços Como sonho de verão Onde o encontro É o acaso Amo um coração Que me espera Com flores nas mãos E boca de maçã Numa alma de mulher
Claudio Rodrigues Pereira (poeta)




quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Edivar poeta®!!!


Mimo que ganhei ,


Doce! Amiga querida
Grande é a satisfação Encantar-me com sua vida! E para você esta poesia, Sintonizada no meu coração!!! Linda noite! Beijos na alma!!! ******************************** Dando vida ao meu viver!!! ******************************** Em cada mensagem sua, Um pouco mais eu aprendo Como o clarão da lua! Neste brilho estou te vendo!!! Cada momento que passa, Sua luz no meu caminhar Deus derramando graça! Seu sorriso a brilhar!!! Qual flor se abrindo, No jardim do amanhecer Você sempre sorrindo! Dando vida ao meu viver!!! By Edivar poeta®!!!


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

ValquíriaCordeiro

Fostes tu...




Fostes tu, um príncipe encantado
aquele que o cupido flechou...
Serias então o meu namorado,
o amor que m’alma encontrou.

Porém, és um homem comum,
e cúpido também não existe,
mesmo não vendo mal algum,
fiquei desolada...triste!

Pois, m’alma encontrou a tua,
de um jeito tão carinhoso...
E com o testemunho da lua,
num luar maravilhoso.

Então, descobri que és, poeta!
Anjo, que escreves o amor...
Por isso tocaste m’alma dileta,
qual um príncipe encantador. 
 


_ValquíriaCordeiro_

Patty Vicensotti


Seja suave...
Me cuide como tua flor.
Me olhe...
Sinta meu perfume.
Seja sutilmente um toque,
o calor que preciso.
Faça-se em mim...
Só não roube minha essência,
Me deixe ser sempre viva assim,
pra ti...


.
(Patty Vicensotti)
http://lh6.ggpht.com/-i6HiQlDn8-c/TgzoUS7sr2I/AAAAAAAAB8o/uHHARwDiJKs/s800/15.png

domingo, 7 de agosto de 2011

Edivar poeta®!!!



A flor… A namorada!!!

http://3.bp.blogspot.com/_w-ZcEDlrJFs/TCzat3SFNZI/AAAAAAAAF6U/hZiLVNJ7eoI/s1600/333.jpeg
São rimas de harmonia,Palavras de gratidãoAbraços sem fantasia!Envolver do coração!!!

Momentos que contagia,Um doce contemplarComo o verso na poesia!Há sempre uma história,Para contar!!!

Flor! Ás vezes nada,Assim posso definirSão encantos, que a Namorada!Faz questão de exibir!!!

ByEdivar poeta®!!!


sábado, 6 de agosto de 2011

Claudio Rodrigues Pereira (poeta)

Busco você....

Busco teu encontro meio sem dataQuero apenas teus sonhosAcordadosTua alma envolvida no amorBusco teu corpoEm outros olharesE me perco na multidãoCom vontades deste amorQue me consomeE me deixa livre na saudade
Claudio Rodrigues Pereira (poeta)

Paulo Alvarenga



Hoje, só queria me debruçar em um banco qualquer, em alguma esquina do mundo e olhando para frente ver você...me chamando de "meu bem" !

Paulo Alvarenga


sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Lya Darella


E quando você chegar,



tenho tanta coisa pra te contar...(...)
___Das noites mal dormidas___
___Dos dias cinzas que passei pensando em você___
___Das horas de solidão___sem esperanças da tua vinda___
Do medo que tive de me perder de você...(...)
Tenho tanta coisa pra te contar amor!!!

___Lya Darella....

Claudio R. Pereira ( poeta)

Sinta-me.....



Sinta...o perfume nas minhas palavras;
Sinta... o meu olhar, bem longe e tão próximo de você.
Por favor...quando eu tocar teu coração, não chore!
Sinta... apenas o meu amor,
Que faz um caminho só de ida ao teu encontro,
Onde tua sede será minha fonte nesta boca que sonhava...
Com a tua em pleno ato de amor!

Claudio R. Pereira ( poeta)